A maior parte do cabelo é formada por queratina que é uma proteína, para quem não sabe uma proteína é formada por vários aminoácidos, ou seja, quando vários aminoácidos se ligam ocorre a formação de uma proteína. A queratina não seria diferente, então ela é formada por vários aminoácidos e ligações e dentre eles os que se mais destacam são a cistína e cisteína, e as ligações salinas, ligações de hidrogênio e ligações de dissulfeto. A Cistina é formada pro duas cisteínas que são ligadas por ligação dissulfeto S-S, essas ligações também conhecida como pontes de enxofre que dão estrutura ao cabelo e só podem ser rompidas quimicamente. Já as ligações salinas diminuem consideravelmente quando o cabelo está mergulhado na água, ou seja no simples ato de molhar o cabelo a sua extensão é aumentada e as ligações de hidrogênio também podem ser diminuídas ou não ao molhar o cabelo.

Ok, agora que já sabemos isso vamos falar sobre os procedimentos permanentes, alisamentos e relaxamentos. Esses procedimentos agem diretamente nas pontes de enxofre do cabelo, quebrando-as e refazendo-as de novo de uma nova forma modelando da maneira lisa ou enrolado. Então na prática um a gente alcalino quebra as pontes de enxofre deixando o cabelo todo desestruturado, logo em seguida aplica-se ou um hidróxido (para alisar) ou um tioglicolato (para enrolar) dando uma nova forma ao cabelo e logo em seguida é usado um neutralizador. Os hidróxidos de sódio, potássio e o tioglicolato são permitidos pela ANVISA pois não apresentam nenhum risco a saúde, porém eles não são compatíveis com outras químicas, então o cabelo tem que ser 100% virgem para esse procedimento e lembra-se uma vez liso será sempre liso!

Para saber um pouco mais sobre o formol clique aqui e assista o vídeo incrível matéria que o Fantástico fez e também veja aqui uma matéria feita pela globo também sobre escova de carbocisteína!

 Beijos <3